FAXINA


Estava precisando fazer uma faxina em mim [...]

Jogar fora alguns pensamentos indesejados, tirar o pó de uns sonhos, lavar alguns desejos que estavam enferrujando.

Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora ilusões, papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei.

Joguei fora a raiva e o rancor nas flores murchas guardadas num livro que não li. Peguei meus sorrisos futuros e alegrias pretendidas e as coloquei num cantinho, bem arrumadinhas.

FINAL DE ANO




Década de 90, eu criança, o esprito natalino, a união da vizinhança, as brincadeiras, as comilanças. Lembro do cheiro que tudo tinha, minha família, as crianças do bairro, bons tempos aqueles! E a virada de ano? Festa! Abraços reconciliações.